13 de junho de 2018

Quer conhecer ou vai se mudar para Portugal? "Navegue" aqui, que eu te ensino

Parece que foi ontem, mas lá se vão onze anos desde o dia em que decidi acompanhar uma amiga em uma jornada, rumo à Lisboa, capital de Portugal. 



Era 2007, precisamente maio, primeira quinzena do mês - primavera daquele ano; ainda fazia um friozinho para pessoas como eu e minha amiga (nascidas em Cuiabá, no Mato Grosso - uma das capitais mais quente do Brasil).

em Guimarães PT - julho 2007)
Elane Souza (em Guimarães PT - julho 2007)



Antes disso, desembarcamos no Aeroporto Internacional de Madrid, chamado Adolfo Suárez (mais conhecido como Barajas).  Fizemos isso porque sequer tínhamos ideia do que era o melhor a fazer.  




Imagine, duas mulheres e uma criança (filho dessa amiga), desembarcando em um dos maiores aeroportos do mundo - sem falar quase nada de Espanhol - apenas o "portunhol", comum entre os brasileiros que dizem entender e falar espanhol, mas nunca ter estudado ou ido à escola para, verdadeiramente, aprender.



Hoje, se fosse imigrar (e pela primeira vez), trataria de buscar toda informação possível para não passar pelo que passei e gastar o que gastei.



*Primeiramente não viajaria de Ibéria (apesar de ser uma das melhores empresas de aviação da Europa, juntamente com a TAP, é também uma das mais caras escolhas).



*Não faria o trajeto Brasil/Madrid/Lisboa - iria em vôo direto à Lisboa ou Porto - quem não sabe falar nada de espanhol, com mais razão deve fazer essa escolha.



*Não compraria bilhete aéreo em agência de turismo - hoje sei que isso é coisa para amadores.



*Antecipadamente pesquisaria tudo sobre o país para onde iria imigrar - na internet, no youtube, há uma infinidade de brasileiros que vivem pelo mundo, mostrando a vida em cada cantinho do planeta! Eu, no entanto, ainda prefiro os artigos escritos - sei que as pessoas gostam mais de vídeos; mas, os textos de páginas especializadas no assunto imigração, são melhores, há mais detalhes nas explicações (vale a pena a leitura - façam um esforço)!


*Outro conselho que daria é: procure saber qual a região ou cidade mais indicada para o que quer fazer ou para (simplesmente viver e desfrutar) com a família. Tenha em conta do que e de onde irá retirar o sustento (se trabalhará ou montará um negócio próprio e de quê); se tem filhos em idade escolar; verificar a existência ou não de hospitais na região. Se prefere frio ou calor, mar ou interior; cidade grande ou pequena.

*E falando sobre hospitais e exames - um alerta: Portugal não tem um sistema como o SUS (que apesar de ser ruim ainda funciona e é de graça); em Portugal você, especialmente imigrante que não trabalha e não contribui com Assistência Social, pagará MAIS por consultas e exames. Os medicamentos, nas farmácias, também serão mais caros que para alguém que contribui. Isso funciona assim por causa do custeio (se você não ajuda a custear a A.S. terá que pagar mais por ela que quem contribui).  Mas não se preocupem, em urgência ou emergência, será atendido como em todo lugar - depois ficará com a conta!  Pior seria imigrar para os EUA e ter que pagar uma fortuna por todo E QUALQUER atendimento médico!  Ahh, os valores das consultas e exames são bastante "simbólicos" quando comparados aos mesmos (particulares) realizados no Brasil


*Aconselho, também, que assim que chegarem, procurem retirar toda a documentação própria de imigrante e, quando possível, o visto de trabalho ou outro que permita viver em Portugal de forma "permanente" e legal.  Essa segunda opção é para quem possui mais recursos (certamente deverá comprovar que pode viver no país sem trabalhar ou trabalhando e contribuindo com negócio próprio).


A minha experiência em Portugal se deu durante os quase 5 anos que vivi em Lisboa e "turistei" pelas outras regiões do país.  Voltei ao Brasil final de 2011; mas enquanto vivia em Portugal conheci praticamente todas as regiões e especialmente as maiores cidades.  Trabalhei pouco e vivi muito! (rsrsr) Assim, seguramente estou apta a indicar a todos os que desejarem imigrar ou "turistar" (ou os dois, como eu fiz), qual, ou quais os melhores caminhos seguir!

Também estudei (aprendi Espanhol e quase terminei um mestrado de Direito Empresarial), sem falar que "descobri" e também aprendi sobre os melhores e mais saborosos vinhos da Europa!

Galícia-Santiago de Compostela (ES) agosto 2007
Elane F. Souza em Galícia-Santiago de Compostela (ES) agosto 2007

Dúvidas?  É só digitá-la no campo de comentários abaixo ou adquirir o nosso manual (um guia para "imigrantes turistas" AQUI).

*Clicando AQUI terá um desconto e ainda poderá parcelar.

A todos um grande abraço e se for imigrar - BOA SORTE!

Por Elane F. de Souza (Advogada e autora deste e de outros blogs - os demais são do nicho Direito).

Imagens/créditos: da própria autora em 2007








Postar um comentário

NEWSLETTER - SUBSCREVA

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner