13 de junho de 2018

Quer conhecer ou vai se mudar para Portugal? "Navegue" aqui, que eu te ensino

Parece que foi ontem, mas lá se vão onze anos desde o dia em que decidi acompanhar uma amiga em uma jornada, rumo à Lisboa, capital de Portugal. 



Era 2007, precisamente maio, primeira quinzena do mês - primavera daquele ano; ainda fazia um friozinho para pessoas como eu e minha amiga (nascidas em Cuiabá, no Mato Grosso - uma das capitais mais quente do Brasil).


em Guimarães PT - julho 2007)
Elane Souza (em Guimarães PT - julho 2007)




Antes disso, desembarcamos no Aeroporto Internacional de Madrid, chamado Adolfo Suárez (mais conhecido como Barajas).  Fizemos isso porque sequer tínhamos ideia do que era o melhor a fazer.  



Imagine, duas mulheres e uma criança (filho dessa amiga), desembarcando em um dos maiores aeroportos do mundo - sem falar quase nada de Espanhol - apenas o "portunhol", comum entre os brasileiros que dizem entender e falar espanhol, mas nunca ter estudado ou ido à escola para, verdadeiramente, aprender.



Hoje, se fosse imigrar (e pela primeira vez), trataria de buscar toda informação possível para não passar pelo que passei e gastar o que gastei.



*Primeiramente não viajaria de Ibéria (apesar de ser uma das melhores empresas de aviação da Europa, juntamente com a TAP, é também uma das mais caras escolhas).



*Não faria o trajeto Brasil/Madrid/Lisboa - iria em vôo direto à Lisboa ou Porto - quem não sabe falar nada de espanhol, com mais razão deve fazer essa escolha.



*Não compraria bilhete aéreo em agência de turismo - hoje sei que isso é coisa para amadores.



*Antecipadamente pesquisaria tudo sobre o país para onde iria imigrar - na internet, no youtube, há uma infinidade de brasileiros que vivem pelo mundo, mostrando a vida em cada cantinho do planeta! Eu, no entanto, ainda prefiro os artigos escritos - sei que as pessoas gostam mais de vídeos; mas, os textos de páginas especializadas no assunto imigração, são melhores, há mais detalhes nas explicações (vale a pena a leitura - façam um esforço)!


*Outro conselho que daria é: procure saber qual a região ou cidade mais indicada para o que quer fazer ou para (simplesmente viver e desfrutar) com a família. Tenha em conta do que e de onde irá retirar o sustento (se trabalhará ou montará um negócio próprio e de quê); se tem filhos em idade escolar; verificar a existência ou não de hospitais na região. Se prefere frio ou calor, mar ou interior; cidade grande ou pequena.


*E falando sobre hospitais e exames - um alerta: Portugal não tem um sistema como o SUS (que apesar de ser ruim ainda funciona e é de graça); em Portugal você, especialmente imigrante que não trabalha e não contribui com Assistência Social, pagará MAIS por consultas e exames. Os medicamentos, nas farmácias, também serão mais caros que para alguém que contribui. Isso funciona assim por causa do custeio (se você não ajuda a custear a A.S. terá que pagar mais por ela que quem contribui).  Mas não se preocupem, em urgência ou emergência, será atendido como em todo lugar - depois ficará com a conta!  Pior seria imigrar para os EUA e ter que pagar uma fortuna por todo E QUALQUER atendimento médico!  Ahh, os valores das consultas e exames são bastante "simbólicos" quando comparados aos mesmos (particulares) realizados no Brasil


*Aconselho, também, que assim que chegarem, procurem retirar toda a documentação própria de imigrante e, quando possível, o visto de trabalho ou outro que permita viver em Portugal de forma "permanente" e legal.  Essa segunda opção é para quem possui mais recursos (certamente deverá comprovar que pode viver no país sem trabalhar ou trabalhando e contribuindo com negócio próprio).


A minha experiência em Portugal se deu durante os quase 5 anos que vivi em Lisboa e "turistei" pelas outras regiões do país.  Voltei ao Brasil final de 2011; mas enquanto vivia em Portugal conheci praticamente todas as regiões e especialmente as maiores cidades.  Trabalhei pouco e vivi muito! (rsrsr) Assim, seguramente estou apta a indicar a todos os que desejarem imigrar ou "turistar" (ou os dois, como eu fiz), qual, ou quais os melhores caminhos seguir!

Também estudei (aprendi Espanhol e quase terminei um mestrado de Direito Empresarial), sem falar que "descobri" e também aprendi sobre os melhores e mais saborosos vinhos da Europa!

Galícia-Santiago de Compostela (ES) agosto 2007
Elane F. Souza em Galícia-Santiago de Compostela (ES) agosto 2007

Dúvidas?  É só digitá-la no campo de comentários abaixo ou adquirir o nosso manual (um guia para "imigrantes turistas" AQUI).

A todos um grande abraço e se for imigrar - BOA SORTE!

Por Elane F. de Souza (Advogada e autora deste e de outros blogs - os demais são do nicho Direito).

Imagens/créditos: da própria autora em 2007








8 de junho de 2018

Dica para jovens!

Abram os olhos!

A vida passa "num estalar de dedos", com ela se vão sonhos e momentos importantes que nunca mais voltarão - sobrarão lembranças e saudades; algo que você só conseguirá desfrutar quando olhar fotos ou vídeos da época e, mesmo assim, dependendo da pessoa, será difícil se identificar com a imagem que vê (eu, por exemplo, já estou assim)! 
Recife 2018
Elane hoje (2018)
Svizzera (Suíça) 2008
Elane
ontem (2008)










É uma sensação estranha você se olhar e não se ver! Tentar sentir o que sentiu e não sentir! É quase como olhar fotos de outra pessoa!

AÍ SURGE A DÚVIDA: 
Isso é normal ou seria uma fase pré-Alzheimer?  Espero que não - e, se sim, não me faz graça nenhuma! 

Perder o juízo deve ser uma das coisas piores que existem; antes a morte!

Portanto, voltemos a falar sobre viver e agarrar oportunidades

Outras oportunidades, iguais ou não as que foram perdidas, poderão surgir - há que aproveitá-las; há que agarrá-las com unhas e dentes pois, quanto mais tempo passar, mais sem significado ficarão os sonhos que porventura conseguir realizar!

*Curso de Serviço Social para Concursos AQUI!*Curso de Psicologia para Concursos AQUI!*Material Completo para Exame da OAB Aqui!

Imagine que você só consiga colar grau em um curso superior, que sonhou a vida toda, quando tiver 65 anos ou mais?  Claro que não será perda de tempo, afinal, foi o que sempre quis; no entanto, de que lhe valerá um curso superior obtido aos 65 anos?   No máximo, se tiver sorte, saúde e muita disposição, conseguirá trabalhar 5 anos na profissão e depois terá que se aposentar!

Portanto, meu conselho de pessoa com 49 anos é: seja feliz, divirta-se muito fazendo coisas saudáveis; mas NUNCA, nunca na vida, deixe de estudar e batalhar para conseguir o que deseja profissionalmente; afinal, apesar de parecer sem importância, uma vitória tardia, muitas vezes tem sabor de derrota!  Isso é verificado, inclusive, pela justiça brasileira e foi dito pela primeira vez por Rui Barbosa: "A justiça atrasada não é justiça; senão injustiça qualificada e manifesta"!

Todo mundo já teve notícia de alguém que foi preso inocentemente e só após longos anos é que a justiça conseguiu reconhecer o erro!  Acreditam que após 5, 8, 10 anos perdidos dentro de uma fábrica de fazer "meliante" (como são os presídios brasileiros), a pessoa sairá feliz - mesmo indenizado?  

- Claro que não, né?  

Nada paga perder anos de vida encarcerado!  A liberdade ainda é um dos bens mais preciosos do cidadão, sem falar que, quando isso acontece, o nome também vai parar na lama!

Outros casos de justiça tardia já foram verificados no Brasil. Exemplos são certas solicitações de aposentadoria, que levam anos para serem concedidas, ou "ações emergenciais" de pessoas buscando tratamento médico (urgente) pelo SUS. Alguns desses pedidos até foram concedidos - no entanto, era tarde demais!

Na vida, geralmente, tudo se dá da mesma forma! Temos que batalhar, "correr atrás" do que gostamos e do que acreditamos que nos fará feliz, o quanto antes! Se acaso nos equivocarmos de nossas escolhas ainda dará tempo de recomeçar sem muitas lamentações.

E não se esqueçam: "nada" é melhor que uma juventude bem vivida, desfrutada com responsabilidade e sabedoria - quando for assim, não anseie que ela passe rápido; aproveite para fazer escolhas de futuro com calma; analise as opções com cuidado dobrado! 

Conselho: com relação ao trabalho prefira o que dê mais felicidade que dinheiro - no final, entenderá que a profissão escolhida não passa de um divertimento e a remuneração é apenas consequência! Pior coisa é chegar aos 50 e só aí perceber que errou!

Para encerar vale a pena citar um ditado popular que diz:  "Cavalo encilhado não passa duas vezes em nossa frente"! Assim que, se acaso passar na sua, não duvide em MONTAR (eu duvidei - esperei que outro passasse e estou até agora à espera)!


2 de junho de 2018

Tutorial #Microfones Blue Yeti e Blue Snowball

Sem publicidade e sem interesse financeiro - a finalidade aqui é "contar vantagem" (rsrsrs)!  

Acabo de adquirir os microfones Blue Yeti e Blue Snowball.  O primeiro tem várias "configurações" no próprio microfone.  Funciona stereo, bidirecional, omnidireccional e cardioid (esta última configuração nem sei o que é).  Segundo consta no manual do Yeti, trata-se de um microfone profissional e funciona via entrada USB (Windows XP professional, Vista, 7, 8 e apple-macintosh).  Sabendo configurar e usar todo potencial dele terá um som claro e bastante profissional. Muitos acham o modelo lindo (é todo preto e robusto).

O outro (Blue Snowball) vem com um tripé à parte - que a seguir poderá ser encaixado na bola (esta é o microfone).  Também é um microfone bem bonito, mas não tem nenhuma configuração que possa ser feita nele. A entrada também é USB; após configurar no PC já poderá usá-lo.  Seu manual é bem mais bonito e ilustrativo e ao que me parece também é profissional; no entanto o som é bem mais baixo, mas mesmo sem protetor de ruído o som sai limpo que é uma beleza!

A compra dos dois foi feita nos EUA, o yeti custou 127,99 Dólares e o Snowball  $39,97 Dólares.  Quando entramos no Brasil não foi paga nenhuma taxa extra - sequer fomos "revistados".

Acredito que valeu a pena.  Fiz um pequeno tutorial de inexperiente; algo como um teste de aquisição...; nele aproveito para pedir dicas de como usar melhor, afinal ainda sou "crua" nessa coisa de gravar vídeos com microfone "profissa"! (rsrs).

Obs.: a edição do vídeo foi realizada usando o editor FILMORA - não ficou profissional porque não sou (pelo menos nessa área).  A maioria dos efeitos que estão presentes no vídeo tem a finalidade de esconder os 50 anos da "interlocutora" (rugas e "algunas cositas más").


Confiram o vídeo




Então é isso aí - opiniões e dicas serão aceitas!
Abraço a quem chegou até aqui com a leitura!






NEWSLETTER - SUBSCREVA

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner