Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2015

INVEJA: sentimento asqueroso difícil de ser reconhecido!

Imagem
Antes de iniciarmos o assunto quero fazer uma pergunta a quem estiver começado a ler o texto que virá a seguir. Alguém aqui  tem inveja de Gisele Bundchen, da Angelina Jolie, Anita ou, no caso dos homens, alguém tem inveja do Neymar, do Ronaldo R7, do Messi ou de outra personalidade qualquer, famosa e rica?   Acredito que não, pois a maioria de vocês não tem contato direto com eles, o máximo que podem ter é admiração e/ou ser fãs!   Posso até estar enganada, todavia credito que não! A teoria que tenho para explicar tal fato é a seguinte:  as pessoas só têm inveja do que, ou quem, lhes é próximo. Do que, ou quem está distante é praticamente impossível ter esse sentimento asqueroso.  Geralmente o “próximo” é que causa desejo, angústia, tristeza e frustração pois todos esses sentimentos começam com a comparação! Veja só um exemplo:   Ex.: duas colegas, amigas íntimas de faculdade, colam grau em Direito e, em seguida, aprovam no exame da Ordem. Uma delas logo começa

Guerra santa: ontem as cruzadas e a caça às bruxas, hoje o terrorismo e a intolerância contra os infiéis. Até quando a fé cega vai matar inocentes?

Imagem
Infiel:   todo aquele que não crê em determinado segmento religioso.   O evangélico é um infiel à   crença baseada no islamismo, do profeta Maomé;   já o ateísta   é um infiel a todas elas! Ao longo da história, no decorrer dos séculos , a religião cristã matou mais que a maioria das atuais guerras.  As cruzadas são exemplos de como a igreja católica matou para ter domínio da Terra Santa e a Caça às Bruxas a sua prova da falta de tolerância  ao considerado “diferente” A pessoa que hoje pratica “cura” pela natureza, sem grandes especialidades médicas, apenas com a sabedoria diária e a gosto pela ajuda ao próximo, fazendo “poções”, antes era considerado praticante de bruxaria, digno de ser torturado ou levado  à fogueira.  Assim morreram muitos (mais mulheres) nas mãos dos caçadores de bruxas. O mais famoso e cruel caçador de bruxas foi   Heinrich Kramer , autor da obra (na verdade um Manual de caça e extermínio às bruxas do século XVI).  Ele nasceu em Schlettstadt, cidade

Crianca é discriminada por Professora porque mãe é Atéia

Imagem

O Estado fracassa quando entra a religião!

Imagem
O século 20 viu crescer uma devoção militante nas principais religiões, chamada popularmente de fundamentalismo. "Alguns fundamentalistas não hesitam em fuzilar devotos numa mesquita ou matar médicos que fazem aborto. A maioria não é violenta, mas rejeita conquistas da modernidade, como a democracia, o pluralismo, a tolerância religiosa e a separação entre religião e Estado", diz a pesquisadora inglesa Karen Armstrong, autora do livro Em Nome de Deus. Esse é um parágrafo do texto da  Super Interessante, publicado em março de 2009, na 263ª Edição  – que resume o  “fracasso do Estado”  (taí Hitler que não nos deixa mentir). Um dos fatores que mais põem fim à Democracia ou a Liberdade de expressão é o ingresso da Religião no Estado, por outro lado a tentativa de sua retirada é dolorosa, massacrante e até mortal. Portanto, o melhor é mantê-la em seu devido lugar – longe da política! Veja a publicação que foi citada acima, na íntegra (por  Eduardo Szklarz via Super Inter

SUA MODA CASUAL

SUA MODA CASUAL
clique pra mais modelos

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *