5 de julho de 2018

Seja um empreendedor de sucesso em qualquer área!

Nossa, que chamada esse título! Parece até capa de livro de auto-ajuda ou que tem como finalidade "ensinar" pessoas a empreender - Todavia, e infelizmente, é uma das maiores falácias que existem!
Faça a seguinte pergunta: Todo mundo nasceu para cantar, jogar futebol, pintar, desenhar, atuar, dançar, compôr, tocar esplendidamente algum instrumento? 

- Não, né?

Então, como é que ainda acreditamos nessa de que precisamos empreender, ser patrões de nós mesmos; ter a nossa própria empresa, fazer nosso tempo e espaço? 
Minha gente, conto de fada é coisa de criança; adultos que perdem tempo acreditando em promessas milagrosas tendem a se decepcionar, e muito!

Existem pessoas que nascem para empregado e o fantástico disso (de muitas delas), é que são conscientes (prestam concursos públicos, especializam; uns, inclusive, chegam a fazer doutorado para administrar o que é dos outros, mas não se aventuram empreendendo). Isso sim é consciência! Saber até onde se pode chegar e de que forma chegar!
Trabalhar por conta própria
Empreendedorismo

Não é um fracasso profissional trabalhar para os outros ou para o Estado, pelo contrário; imagine que todo mundo resolvesse empreender - quem trabalharia para os empreendedores? O bom da vida (sempre) continuará sendo a diversidade de oportunidades e de talentos - uns nascem COM, outros nascem SEM; mas nem por isso os primeiros são melhores.

Tem gente que o talento dela é ser empregado, ser subordinado, ter tarefas para fazer sozinho ou em equipe e odeia ter que mandar, exigir, administrar e até pedir - essas pessoas geralmente trabalham para empresas ou organismos governamentais e sempre são considerados empregados exemplares. 

- Isso é ruim? 

Claro que não; como já dissemos, se essas pessoas não existissem, o que seria dos empreendedores natos? 

O mundo é uma cadeia de talentos que sempre existirá - se você é um talento para ser empregado, não vá na "onda" (não caia nessa) do sucesso via empreendedorismo, pois isso não é para você!

Nem todo mundo pode tudo, e da mesma forma, nem todo mundo tem perfil empreendedor - as pessoas precisam ter senso de realidade.

Como diria Sócrates (ou Tales de Mileto): "conhece-te a ti mesmo"!

O certo é, primeiro, conhecermos a nós mesmos, dessa forma não nos deixaremos levar pelas falácias que tentam impôr, diariamente, via "time line", caixa de correios virtual, nossas mães, nossos amigos, nossos inimigos, etc.

Só você sabe o que é melhor para você; só você sabe qual é o seu talento - status e dinheiro não trazem felicidade (algumas coisas fugazes, sim); no entanto, se ainda for um jovem, no futuro entenderá, principalmente se fizer a escolha profissional equivocada, influenciado pelo que os outros acreditam que seja o melhor para você! 

A história de que todo mundo pode tudo, é mirabolante - olhe ao redor e diga, com toda sinceridade: acha mesmo que todo mundo pode tudo ou quer (apenas) parecer uma pessoa otimista e de boa vibeperante os que te rodeiam?




Acredito que, no caso em questão, senso de realidade vale muito mais que o adjetivo otimista e o substantivo vibração! Essa é a minha conclusão, qual é a tua?

Também temos um perfil no JusBrasil

13 de junho de 2018

Quer conhecer ou vai se mudar para Portugal? "Navegue" aqui, que eu te ensino

Parece que foi ontem, mas lá se vão onze anos desde o dia em que decidi acompanhar uma amiga em uma jornada, rumo à Lisboa, capital de Portugal. 



Era 2007, precisamente maio, primeira quinzena do mês - primavera daquele ano; ainda fazia um friozinho para pessoas como eu e minha amiga (nascidas em Cuiabá, no Mato Grosso - uma das capitais mais quente do Brasil).

em Guimarães PT - julho 2007)
Elane Souza (em Guimarães PT - julho 2007)


Antes disso, desembarcamos no Aeroporto Internacional de Madrid, chamado Adolfo Suárez (mais conhecido como Barajas).  Fizemos isso porque sequer tínhamos ideia do que era o melhor a fazer.  




Imagine, duas mulheres e uma criança (filho dessa amiga), desembarcando em um dos maiores aeroportos do mundo - sem falar quase nada de Espanhol - apenas o "portunhol", comum entre os brasileiros que dizem entender e falar espanhol, mas nunca ter estudado ou ido à escola para, verdadeiramente, aprender.




Hoje, se fosse imigrar (e pela primeira vez), trataria de buscar toda informação possível para não passar pelo que passei e gastar o que gastei.




*Primeiramente não viajaria de Ibéria (apesar de ser uma das melhores empresas de aviação da Europa, juntamente com a TAP, é também uma das mais caras escolhas).




*Não faria o trajeto Brasil/Madrid/Lisboa - iria em vôo direto à Lisboa ou Porto - quem não sabe falar nada de espanhol, com mais razão deve fazer essa escolha.




*Não compraria bilhete aéreo em agência de turismo - hoje sei que isso é coisa para amadores.




*Antecipadamente pesquisaria tudo sobre o país para onde iria imigrar - na internet, no youtube, há uma infinidade de brasileiros que vivem pelo mundo, mostrando a vida em cada cantinho do planeta! Eu, no entanto, ainda prefiro os artigos escritos - sei que as pessoas gostam mais de vídeos; mas, os textos de páginas especializadas no assunto imigração, são melhores, há mais detalhes nas explicações (vale a pena a leitura - façam um esforço)!




*Outro conselho que daria é: procure saber qual a região ou cidade mais indicada para o que quer fazer ou para (simplesmente viver e desfrutar) com a família. Tenha em conta do que e de onde irá retirar o sustento (se trabalhará ou montará um negócio próprio e de quê); se tem filhos em idade escolar; verificar a existência ou não de hospitais na região. Se prefere frio ou calor, mar ou interior; cidade grande ou pequena.

*E falando sobre hospitais e exames - um alerta: Portugal não tem um sistema como o SUS (que apesar de ser ruim ainda funciona e é de graça); em Portugal você, especialmente imigrante que não trabalha e não contribui com Assistência Social, pagará MAIS por consultas e exames. Os medicamentos, nas farmácias, também serão mais caros que para alguém que contribui. Isso funciona assim por causa do custeio (se você não ajuda a custear a A.S. terá que pagar mais por ela que quem contribui).  Mas não se preocupem, em urgência ou emergência, será atendido como em todo lugar - depois ficará com a conta!  Pior seria imigrar para os EUA e ter que pagar uma fortuna por todo E QUALQUER atendimento médico!  Ahh, os valores das consultas e exames são bastante "simbólicos" quando comparados aos mesmos (particulares) realizados no Brasil


*Aconselho, também, que assim que chegarem, procurem retirar toda a documentação própria de imigrante e, quando possível, o visto de trabalho ou outro que permita viver em Portugal de forma "permanente" e legal.  Essa segunda opção é para quem possui mais recursos (certamente deverá comprovar que pode viver no país sem trabalhar ou trabalhando e contribuindo com negócio próprio).

A minha experiência em Portugal se deu durante os quase 5 anos que vivi em Lisboa e "turistei" pelas outras regiões do país.  Voltei ao Brasil final de 2011; mas enquanto vivia em Portugal conheci praticamente todas as regiões e especialmente as maiores cidades.  Trabalhei pouco e vivi muito! (rsrsr) Assim, seguramente estou apta a indicar a todos os que desejarem imigrar ou "turistar" (ou os dois, como eu fiz), qual, ou quais os melhores caminhos seguir!

Também estudei (aprendi Espanhol e quase terminei um mestrado de Direito Empresarial), sem falar que "descobri" e também aprendi sobre os melhores e mais saborosos vinhos da Europa!

Galícia-Santiago de Compostela (ES) agosto 2007
Elane F. Souza em Galícia-Santiago de Compostela (ES) agosto 2007

Dúvidas?  É só digitá-la no campo de comentários abaixo ou adquirir o nosso manual (um guia para "imigrantes turistas" AQUI).

*Clicando AQUI terá um desconto e ainda poderá parcelar.

A todos um grande abraço e se for imigrar - BOA SORTE!

Por Elane F. de Souza (Advogada e autora deste e de outros blogs - os demais são do nicho Direito).

Imagens/créditos: da própria autora em 2007







8 de junho de 2018

Dica para jovens!

Abram os olhos!

A vida passa "num estalar de dedos", com ela se vão sonhos e momentos importantes que nunca mais voltarão - sobrarão lembranças e saudades; algo que você só conseguirá desfrutar quando olhar fotos ou vídeos da época e, mesmo assim, dependendo da pessoa, será difícil se identificar com a imagem que vê (eu, por exemplo, já estou assim)! 
Recife 2018
Elane hoje (2018)
Svizzera (Suíça) 2008
Elane
ontem (2008)










É uma sensação estranha você se olhar e não se ver! Tentar sentir o que sentiu e não sentir! É quase como olhar fotos de outra pessoa!

AÍ SURGE A DÚVIDA: 
Isso é normal ou seria uma fase pré-Alzheimer?  Espero que não - e, se sim, não me faz graça nenhuma! 

Perder o juízo deve ser uma das coisas piores que existem; antes a morte!

Portanto, voltemos a falar sobre viver e agarrar oportunidades

Outras oportunidades, iguais ou não as que foram perdidas, poderão surgir - há que aproveitá-las; há que agarrá-las com unhas e dentes pois, quanto mais tempo passar, mais sem significado ficarão os sonhos que porventura conseguir realizar!

*Curso de Serviço Social para Concursos AQUI!*Curso de Psicologia para Concursos AQUI!*Material Completo para Exame da OAB Aqui!

Imagine que você só consiga colar grau em um curso superior, que sonhou a vida toda, quando tiver 65 anos ou mais?  Claro que não será perda de tempo, afinal, foi o que sempre quis; no entanto, de que lhe valerá um curso superior obtido aos 65 anos?   No máximo, se tiver sorte, saúde e muita disposição, conseguirá trabalhar 5 anos na profissão e depois terá que se aposentar!

Portanto, meu conselho de pessoa com 49 anos é: seja feliz, divirta-se muito fazendo coisas saudáveis; mas NUNCA, nunca na vida, deixe de estudar e batalhar para conseguir o que deseja profissionalmente; afinal, apesar de parecer sem importância, uma vitória tardia, muitas vezes tem sabor de derrota!  Isso é verificado, inclusive, pela justiça brasileira e foi dito pela primeira vez por Rui Barbosa: "A justiça atrasada não é justiça; senão injustiça qualificada e manifesta"!

Todo mundo já teve notícia de alguém que foi preso inocentemente e só após longos anos é que a justiça conseguiu reconhecer o erro!  Acreditam que após 5, 8, 10 anos perdidos dentro de uma fábrica de fazer "meliante" (como são os presídios brasileiros), a pessoa sairá feliz - mesmo indenizado?  

- Claro que não, né?  

Nada paga perder anos de vida encarcerado!  A liberdade ainda é um dos bens mais preciosos do cidadão, sem falar que, quando isso acontece, o nome também vai parar na lama!

Outros casos de justiça tardia já foram verificados no Brasil. Exemplos são certas solicitações de aposentadoria, que levam anos para serem concedidas, ou "ações emergenciais" de pessoas buscando tratamento médico (urgente) pelo SUS. Alguns desses pedidos até foram concedidos - no entanto, era tarde demais!

Na vida, geralmente, tudo se dá da mesma forma! Temos que batalhar, "correr atrás" do que gostamos e do que acreditamos que nos fará feliz, o quanto antes! Se acaso nos equivocarmos de nossas escolhas ainda dará tempo de recomeçar sem muitas lamentações.

E não se esqueçam: "nada" é melhor que uma juventude bem vivida, desfrutada com responsabilidade e sabedoria - quando for assim, não anseie que ela passe rápido; aproveite para fazer escolhas de futuro com calma; analise as opções com cuidado dobrado! 

Conselho: com relação ao trabalho prefira o que dê mais felicidade que dinheiro - no final, entenderá que a profissão escolhida não passa de um divertimento e a remuneração é apenas consequência! Pior coisa é chegar aos 50 e só aí perceber que errou!

Para encerar vale a pena citar um ditado popular que diz:  "Cavalo encilhado não passa duas vezes em nossa frente"! Assim que, se acaso passar na sua, não duvide em MONTAR (eu duvidei - esperei que outro passasse e estou até agora à espera)!


2 de junho de 2018

Tutorial #Microfones Blue Yeti e Blue Snowball

Sem publicidade e sem interesse financeiro - a finalidade aqui é "contar vantagem" (rsrsrs)!  

Acabo de adquirir os microfones Blue Yeti e Blue Snowball.  O primeiro tem várias "configurações" no próprio microfone.  Funciona stereo, bidirecional, omnidireccional e cardioid (esta última configuração nem sei o que é).  Segundo consta no manual do Yeti, trata-se de um microfone profissional e funciona via entrada USB (Windows XP professional, Vista, 7, 8 e apple-macintosh).  Sabendo configurar e usar todo potencial dele terá um som claro e bastante profissional. Muitos acham o modelo lindo (é todo preto e robusto).

O outro (Blue Snowball) vem com um tripé à parte - que a seguir poderá ser encaixado na bola (esta é o microfone).  Também é um microfone bem bonito, mas não tem nenhuma configuração que possa ser feita nele. A entrada também é USB; após configurar no PC já poderá usá-lo.  Seu manual é bem mais bonito e ilustrativo e ao que me parece também é profissional; no entanto o som é bem mais baixo, mas mesmo sem protetor de ruído o som sai limpo que é uma beleza!

A compra dos dois foi feita nos EUA, o yeti custou 127,99 Dólares e o Snowball  $39,97 Dólares.  Quando entramos no Brasil não foi paga nenhuma taxa extra - sequer fomos "revistados".

Acredito que valeu a pena.  Fiz um pequeno tutorial de inexperiente; algo como um teste de aquisição...; nele aproveito para pedir dicas de como usar melhor, afinal ainda sou "crua" nessa coisa de gravar vídeos com microfone "profissa"! (rsrs).

Obs.: a edição do vídeo foi realizada usando o editor FILMORA - não ficou profissional porque não sou (pelo menos nessa área).  A maioria dos efeitos que estão presentes no vídeo tem a finalidade de esconder os 50 anos da "interlocutora" (rugas e "algunas cositas más").


Confiram o vídeo




Então é isso aí - opiniões e dicas serão aceitas!
Abraço a quem chegou até aqui com a leitura!






27 de maio de 2018

Interpretação de texto faz bem e conserva a "amizade"!

ANÚNCIO: ALUGUEL POR TEMPORADA


Alugo apartamento (inteiro) por temporada, na praia de Icaraí - Caucaia - CE (mapa localizador ao lado direito e fotos abaixo deste anúncio).

* 75 reais a diária para até 5 pessoas (EXCETO em alta temporada e feriados longos, que inclua final de semana - neste caso, consultar preço enviando email);

* não aceitamos crianças menores de 12 (exceto as menores de 2 anos e de colo);

*O apartamento é quase completo (FALTA ar condicionado e sinal wi fi);

*Não aceitamos animais de estimação;

*cobramos taxa de limpeza (de também, R$ 75,00) e caução no mesmo valor total das diárias (que fique claro - a caução será devolvida INTEGRALMENTE caso o apartamento esteja igual quando entrou);

*Só alugamos para 5 diárias ou MAIS;

* Não é hotel, e nem moramos próximos ao apto - logo, não podemos oferecer toalhas, roupa de cama e produtos de higiene pessoal (alugamos o apartamento com os móveis - o resto é por conta do hóspede);

OBS.: pessoas em cadeira de rodas, dificuldade de locomoção ou MUITO idosas não é recomendável (pois, não há elevador e está no 3º andar - 4º piso).

*Alugamos o apartamento inteiro por vez - mesmo que seja apenas 1 pessoa o valor da diária é o mesmo que para 5 pessoas.

*O referido apartamento também está para alugar por longas temporadas (de até 3 meses); neste caso, consultar preço mensal.
____________________________________________


PESSOAS QUERENDO ALUGAR:


  1. Eu queria ficar só dois dias, quanto você faz?
  2. Você tem ar condicionado em todos os quartos?
  3. Você podia mandar fotos - quero ver como são as camas?
  4. Olá, somos 4 adultos e 1 criança de 6 anos - daria para fazer um preço melhor?
  5. Quanto?
  6. Um dia só é quanto? 
  7. Final de semana é quanto?
  8. Eu só queria 1 quarto e quase não vou parar em casa (só vou dormir); quanto faz nesse caso?
  9. Onde fica isso? Moro em Fortaleza.

No Brasil não é fácil vender nem alugar coisas; pois, por mais que você detalhe (explique) o anúncio, ainda receberá pergunta idiota (isso me faz lembrar do personagem: "pergunta idiota, tolerância zero"). Ou quiçá eu não esteja feita para ser vendedora (rsrsr, só pode!).

Qual a dificuldade de entender um anúncio do tipo acima? Só pode ser falta leitura ou uma certa noção de interpretação básica.

Há pessoas que tem a loucura de enviar mensagem para perguntar quanto? Aí fico me indagando: quanto o que? A diária? Dez diárias? O natal? O Revellión?

- Custa especificar? Afinal, o quanto ($$) já foi especificado no anúncio; ou seja: é 75 reais a diária para até 5 pessoas e por no mínimo 5 dias. Para responder a esse simples e insignificante 

QUANTO, eu preciso saber a que ele se refere - certo?

Escrita
Leitura e Escrita

Outros ficam indagando o porquê de alugar só para mais de 5 dias. Assim, quem acaba ficando com dúvida sou eu: se o apartamento é meu, alugo por quanto tempo eu quero e POSSO. Já pensaram que poderia não compeçar, abrir e limpar uma casa por uma diária de apenas 2 ou 3 dias? Outra coisa. Já pensaram que o proprietário não vive próximo e que outros administram o imóvel (entrega de chaves e vistoria)? Acha mesmo que menos de 5 dias de diária compensaria abrir, limpar, ir para entregar chaves e ir para recebê-las de volta? Pensando em todas as despesas que tenho, mesmo 5 dias é bem insignificante para mim. Talvez até mude as regras (rsrsr).

Por favor gente - sempre há um motivo para uma regra - ou regras! Não dá para questionar isso; quando a coisa não encaixar na sua regra, procure alternativas em outro lugar - simples assim!

Quando escrevia esse texto me lembrei de um que li no facebook (post); desses que giram por aí - falava mais ou menos assim: 
Boa tarde a todos do grupo de estudos - ATENÇÃO!**
Hoje (terça-feira), a partir das 17 horas, estarei em frente a Universidade (no portão principal) vendendo os brigadeiros que vocês tanto gostam (ficarei até vender todos).
*O valor é de R$ 0,50 (cinquenta centavos) cada brigadeiro independentemente do sabor;
*Terei APENAS de chocolate puro; de chocolate com recheio de uva ou de morango.
*Não aceito vale transporte.

RESPOSTAS DO GRUPO

*Você tem de abacaxi?
*Quanto custa cada?
*Que horas você chega?
*Eu queria de chocolate branco.
*Posso te pagar outro dia ou com vale transporte?
*Onde te acho - que local estará?
**(A mensagem em questão deve ser alguém que faz parte de algum grupo de "estudo" do whatsApp - por isso cumprimentou dizendo: "olá a todos do grupo" - são pessoas que, em tese, se conhecem - logo, mais detalhes sobre, que Universidade seria essa, é desnecessário - mesmo assim, gerou esse monte de pergunta tola e repetitiva). Creio que uma coisa dessa só pode ser brincadeira ou comédia, visando ironizar os mal interpretadores de texto.

Aproveito para indicar um artigo meu sobre falácias argumentativas - tem muito a ver com interpretação (muito?? Não - quase tudo a ver e é super, mega interessante - modéstia à parte). O link número 2 é de nosso antigo perfil no JusBrasil).


2

Por Elane F. de Souza (ADV. , articulista e administradora dos Blogs. Divulgando Direitos e Diário de Conteúdo Jurídico).




24 de maio de 2018

Chroma Key caseiro, editado com Filmora (teste)

Durante algum tempo pesquisei a edição de vídeos no youtube; foi assim a que acabei conhecendo o Filmora - aproveitei a ocasião para baixá-lo na versão grátis - baixei, testei e gostei muito da facilidade que o editor proporciona; com ele, até uma "fraquinha" (inexperiente como eu) nessa coisa de edição e elaboração de vídeos, consegue fazer alguma coisa legal. 

Confesso que só não fiz um melhor teste porque, de momento, estou sem os "apetrechos" adequados (não tenho microfone, atualmente o som do meu computador está ruim e só agora adquiri o tecido verde limão para usá-lo como Chroma Key).

Para falar a verdade, a falta de tudo que citei é um pouco "lerdeza" da minha parte. Já poderia ter de tudo mas fui postergando até chegar o dia de hoje.

Mexendo e remexendo no editor gratuito (FILMORA) acabei me entusiasmando e adquiri a versão paga. Agora, quer queira quer não, terei que adquirir outros produtos (fone, microfone, iluminação, etc) só para ter condição de fazer um vídeo que seja verdadeiramente útil para os expectadores....; este, em tese, é apenas um teste, algo bem "caseirinho", mesmo!



CASO SE INTERESSE EM SABER COMO FIZ, CONTINUE A LEITURA:

*Comprei um tecido verde limão de nome M.Cacharrel NEWFIO 1; de 1.80m por  2.0m (vendiam por quilo - é tipo malha, estica um pouco);

Tecido para chroma Key


*Como estava (e estou) na fase de teste preferi pendurá-lo no meu guarda roupa que é bem alto. Na parte de baixo fiz uma pequena "gambiarra". Estiquei bastante e prendi com um durex; mas é claro que não ficou 100% (creio que não ficou nem 60% bom...kkkk), mas era o que podia fazer de momento, já que não queria furar a minha parede lisinha (rsrs).

*O problema que tive foi com a iluminação e o "esticamento" do tecido.  As rugas laterais dificultaram a edição pois provocaram sombras franzidas, sem falar na pouca claridade do ambiente escolhido.

*Moro em um local que fica em frente a uma avenida super movimentada (em uma metrópole); por isso tive que escolher o ambiente mais silencioso; entretanto, o mais silencioso era o quarto e este também é o mais escuro (e como já disse não tinha e, ainda não tenho, iluminação especial).

*Na internet há muitos bancos de imagens e vídeos grátis.  Não dá para baixar em qualquer lugar por causa dos direitos autorais.   Vá até um banco de imagens desses (grátis - como pixabay - lá tem imagens e vídeos totalmente grátis e sem direitos autorais). É o que mais uso nos meus artigos e agora nos vídeos.

CONSELHOS PARA FAZER UM VÍDEO COM  CHROMA KEY

*Se não tem os os "apetrechos citados" escolha um local bem iluminado e silencioso;

*Para colocar fundo nos vídeos é mesmo necessário gravar com o Chroma Key - falando sério, isso não é caro (compre o tecido que comprei em uma loja de tecidos e tá passando de bom).

*Microfone também não é caro (MENTIRA, alguns SIM, e muito....rsrs); mas existem uns que já melhoram bastante o som (não ficará com voz de "taquera rachada" como eu fiquei nesse que não usei microfone); o meu está vindo dos EUA, com meu marido que foi às compras.  Felizmente, existem uns de até 15 reais na internet e nos grupos de compra e venda do facebook.

*Quando for gravar use o celular (uma filmadora) ou o próprio computador, diretamente do gravador de mídia do FILMORA - foi assim que fiz e não me arrependo.  Mesmo quando estiver com o Microfone e uma iluminação boa eu o farei diretamente do FILMORA na versão nova que é o 8.0.

Por Elane F. de Souza (Advogada, Autora e articulista deste e de outros Blogs: DCJ e Divulgando Direitos)







23 de maio de 2018

Existe algo de muito PODRE no seio familiar!

Digam o que disserem, discordem o quanto quiserem - não me importo pois sei que, por mais que doa, muito do afirmado no título é certo. No decorrer deste texto pretendo demonstrar que o que digo, é real; no final muitos entenderão, outros, no entanto, seguirão com suas vidas hipócritas!

Por "amor" se casa, pelo menos em tese!

Por "amor" também se mata; é o que dizem alguns quando tem a vida "destroçada" por um relacionamento rompido, especialmente quando trocado por outro(a).

Por "amor" se persegue, se atormenta e se "encarcera"! 

Por amor se morre para salvar a vida do outro - geralmente, no caso de pais para com filhos!

Por amor se move montanhas só para conseguir que o outro seja feliz - não importa quem tenha que "matar", ou, no mínimo passar "por cima"! 

Um pai (ou mãe), para salvar a vida de um filho amado, é previsível - experimente perguntar a um sobre, quem preferia salvar: "o filho que está afogando no lago, ou, como bombeiro (de profissão), apagar um incêndio, e salvar dezenas de vidas"?  Mesmo tendo um dever funcional de salvar vidas, se tiver que escolher, escolherá o filho (uma única vida)!

Ahhh, o amor, como é lindo!

Por outro lado, há certas discrepâncias nas famílias!

A minha, por exemplo, funciona assim:

Todos os integrantes dizem se amar muito - NO ENTANTO, a maioria não dá valor, não reconhece o que os membros fazem e sequer dão força!  

dentro de casa
Família em casa


Preferem valorar o vizinho, o amigo, um desconhecido qualquer, que o próprio integrante da família (mas ainda estou falando da minha); nesse sentido, não sei como funciona a família do restante da população, se se assemelham ou não com a minha!  

Vou dizer uma coisa: isso frustra e até dói bastante!

Você se esforça, faz tudo que pode na vida e os membros da sua família, que deviam ser os primeiros a te apoiar, preferem valorar um desconhecido qualquer, que faz a mesma coisa que você!  Dá impressão que preferem ver você na merda, igual eles! Deve ser o medo de você se destacar e eles não!

Vejam só: fazia parte de um grupo familiar de whatsApp (nem sei porque entrei naquilo - nem gosto de whatsApp, que dirá em grupo); o telefone tocava o tempo todo com besteira, acabei cansando daquilo e pedi para sair, sem rancor! Nunca vi tanta coisa inútil sendo compartilhada, um verdadeiro "pé no saco", que ainda não descobri o propósito...enfim...

O que quero dizer com isso é o seguinte: todos lá sabiam (e sabem) que tenho blogs e uma página oficial no facebook para compartilhar assuntos relacionados ao Direito e/ou Cotidiano. 

Agora me perguntem: algum dia, alguém, desse referido grupo entrou em minha página do face, ou em 1 de meus blogs, na vida??? E não e estou falando de curtir e seguir não (isso já seria pedir demais); estou falando do simples entrar e ler um ou outro artigo de vez em quando (ou raramente, que fosse)!

Não, né? Preferem encher a time line do celular ou computador da gente com conteúdo alheio (de quem nunca viu na vida) do que dar uma força para o parente que diz amar tanto!  

TRISTE, isso!

Ninguém está pedindo para o parente gostar do que escreve ou faz em um blog (ou canal de youtube); o que a gente quer é consideração e uma forcinha. Todo blogueiro e vlogueiro busca curtidas, comentários, seguidores e compartilhamento de seus conteúdos.  Se a tua própria família não faz isso, o que esperar dos demais e do teu futuro, como blogueiro? 

Dá vontade de desistir, só não o faço  porque tenho pessoas desconhecidas que me dão valor.

No meu caso e dos meus parentes: eles não precisavam gostar e se interessar pelo Direito (que é sobre o que escrevo); mas eu certamente esperava e tinha esperança, que gostassem de mim - que desejassem o melhor para mim! Se me seguissem e compartilhassem o que escrevo o conteúdo chegaria aos amigos deles; assim, muito mais pessoas acabaria lendo.

Mas acho que isso é como àquele ditado antigo: "Santo de casa não faz milagre"!

Isso que acabo de "despejar" não se parece em nada com o modelo que "pintei", de família, não é verdade?

 - Famílias são pessoas que se amam acima de tudo??

Acho que não!  Afinal, se matam e quando não, travam entre si competições como essas que acabamos de citar!

Além dos meus blogs voltei a escrever no JusBrasil, tenho um novo perfil; com apenas 2 meses, mais de 150 seguidores e 55 artigos (essa proeza, LÁ, é difícil conseguir em tão pouco tempo - tem gente que está escrevendo há anos e não conseguiu 100 seguidores).  Quando saí do Portal (em 2015) estava com quase 900 seguidores e mais de 200 artigos. Essa quantidade de seguidores e de artigo escrito, no JusBrasil, é muitaaaa coisa; afinal, são centenas, quiçá, milhares de articulistas (autores) publicando; muitos deles, diariamente!

https://diariodeconteudojuridico.jusbrasil.com.br/

Sem falar que, grande parte das vezes que publico, os meus artigos vão para a Newslleter (só os melhores, mais clicados, lidos e compartilhados do dia, vão).

Resumindo: 

O que há com que escrevo?  Por que as outras pessoas gostam e meus familiares não dão a mínima?

Sobre família, certo está meu marido - com tudo que já me disse sobre a instituição familiar, inspirou-me a escrever o livro que denominei: "A Filosofia do Senhor X" (estou a terminá-lo, em breve publicarei em formato e-Book e capa mole).

Enfim, tudo isso acabou sendo um desabafo - e realmente era para ser!

Abraço a todos que conseguiram chegar até aqui!

Obs.: e sobre tudo que falei, há exceção (ainda bem - imagine que não? Estaríamos perdidos.).

Por Elane F. de Souza (ADV., Blogueira e Articulista de seus Blogs e JusBrasil).
Imagem/crédito: pixabay 

NEWSLETTER - SUBSCREVA

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner