Negacionismo X transtornos emocionais comuns em tempos de Covid-19

à sombra da morte

De repende, 2019, precisamente fevereiro de 2019, o que mais temíamos aparece como uma sombra que paira no ar; mas ninguém ainda acredita que de uma sobra se transformaria no maior pesadêlo dos últimos tempos no Brasil.  Isso, apesar de parte do mundo (naquele momento) já estar sofrendo com centenas, ou algumas milhares de pessoas mortas por dia.


O povo brasileiro, festeiro e alegre, estava preparado para a maior festa do país (o carnaval); governos e municípios já haviam gastado o que podiam e queriam, com a referida festa, a qual sempre leva pessoas de uma lado para o outro do país, para se aglomerar, esfregar-se umas nas outras, dançar "coladinho" trocando saliva, espirros e suor! 


O que importava e importa para a maioria dos governos deste país era, e sempre foi, recuperar os gastos investidos (em qualquer coisa) e ganhar com a circulação de pessoas e turistas de todo o planeta.


Parece até que os governantes daqui e o povo esqueceram que muitos fazem questão de vir de países estrangeiros para curtir a festa mais conhecida do Brasil, quiçá do mundo, por ser alegre e frouxa em se tratando de regras sanitárias, morais e sexuais!


Não, NÃO esqueceram, apenas decidiram fechar os olhos para a entrada de pessoas de países, naquele momento, infestados pela covid-19 e, dessa forma, recebemos milhares de turistas para "festejar" conosco o bendito carnaval daquele ano!

*PRECISA DE CRÉDITO? Busque aqui, click e faça sua pesquisa!

Durante a realização dos carnavais "todo mundo pega todo mundo" - é como se a regra fosse: "o que acontece no carnaval fica no carnalval")....., mas não foi bem assim que passou naquele ano; o que aconteceu no carnaval se espalhou por todo Brasil e era a pior moléstia que os vivos de hoje conheceram e quiçá irão conhecer!


Hoje, quase 2 anos depois, sofremos com a doença que mais matou por aqui, em se tratando de uma moléstia altamente contaminante e de rápida mortalidade.


Passamos a viver isolados, por várias vezes, cidades inteiras entraram de lockdown e só circulavam pessoas por trabalho essencial; muitos perderam seus empregos porque não podiam mais ser pagos por seus patrões. O país virou um caos e o Governo federal teve que literalmente "rebolar", com ódio mortal, e pagar pequenas ajudas mensais para pais de famílias desempregados.


O país entrou em crise financeira, o governo estava e está sempre "chorando" e se lastimando por ter que abrir os cofres para ajudar os mais pobres e as pequenas empresas a não entrarem em falência absoluta, mesmo assim muitas entraram!


Nós, a população passou a ter um novo modo de vida!


Alguns, os que podiam, ficaram no trabalho home oficie (virtual); a maioria de servidores públicos, os NÃO TÃO essenciais assim, passaram meses em casa, apenas usando seus computadores para trabalhar pela internet/INTRANET e entregar alguns poucos resultados a população necessidada. 


Eles fingiam que trabalhavam e a população sofria, e ainda sofre, para conseguir resolver assuntos públicos; quanto mais pobre, sem internet, mais demora na resolução de problemas judiciais, INSS, FGTS, Seguro Desemprego, BPC da LOAS, Auxílio doença, ou incentivo fiscal da SUDENE (por exemplo), etc, mas assim foi que seguimos vivos até hoje...


Além do isolamento, as máscaras e o álcool gel passaram a fazer parte de nossas vidas!  


No início, muita gente se aproveitava para produzir centenas de máscaras e vender por um  preço que não valia o custo e o lucro (o preço estava muito acima da realidade); hoje, porém, em qualquer esquina você encontra máscaras caseiras customizadas e de modelos incríveis a bom preço - isso passou a fazer parte (em alguns casos) até de acessório de moda!


Pessoas que eram acostumadas a sair, todo final de semana, foram os que mais sofreram pois a restrição de aglomeramento em restaurantes, discotecas, Shows e Cinema era e deve seguir sendo, rígida!


Muita gente que não conhecia a depressão, ansiedade e síndrome do pânico, inclusive, zombavam ou falavam mal dos deprimidos, finalmente vieram a conhecer o sofrimento que eles sequer imaginavam existir! Exceto os negacionistas (egoístas e/ou narcisistas) estes seguem desrespeitando regras, dando carteirada nas ruas e no final morrendo do mesmo mal que negaram!


O melhor e mais indicado, neste momento, é seguir as regras sanitárias e ser empático; evitar visitas desnecessárias e somente realisá-las quando imprescindíveis - ainda não há motivo relevante para eu ou você sair por aí se "refestelando" como se não houvesse amanhã; se o fizer é bem capaz que não haja amanhã pra você ou para quem você mais ama!

Dica dada, usa quem quiser!

Por Elane F. de Souza 

(Advogada, autora dos blogs Diário de conteúdo Jurídico e o de mesmo nome no JusBrasil, autora deste Blog e do Mediar é Legal); 

Também Estamos no YouTube com o Perfil Advogada Elane Souza, no Tik Tok como @diariodeconteudojuridico e no Kawai como @conteudo.juridico 

Também estamos com a loja que fornece a você produtos personalizados para suas redes sociais (Camisetas estonadas ou quality superior algodão com o nome da sua rede social favorita, canecas igualmente, bonés também e até roupinha de cachorro): vem ver, olhar não paga: LOJA DO COTIDIANO DIVERSO 





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carta aberta ao Presidente Bolsonaro

Ansiedade mata, mas descaso e preconceito matam ainda mais! Enfermeira americana denuncia médicos por matar latinos e negros

" 7 semanas sem PORNOGRAFIA "

SUA MODA CASUAL

SUA MODA CASUAL
clique pra mais modelos

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *