17 de abril de 2018

"DESIGN EMOCIONAL": o mundo é dos mentirosos

Estava lendo um artigo sobre marketing digital e me deparei com um artigo sobre "design emocional" e pensei: "o mundo é dos mentirosos e espertos, não tem jeito não"!

Para ser um excelente vendedor, um expert em vendas, se você não "mentir" ou mascarar a verdade sobre o produto (o objeto a ser vendido), nem que seja um pouco, você não conseguirá ser; isso é FATO!  

Depois que me meti a criar conteúdo para internet, ser afiliada de alguns produtores digitais e "publisher" de meus próprios produtos, venho notando, ainda mais, essa falibilidade humana dos profissionais de vendas e de criação.

*Conheçam, de nossa autoria, os e-Books PPB e Vivendo com Depressão

O tal "design emocional" de que falei anteriormente é só mais uma manobra dos criadores de conteúdo (desta feita, dos publishers), das pessoas que fazem, que constroem produtos digitais para venda (e-Books e aulas virtuais, por exemplo).  Esse processo "emocional" tem como finalidade encantar o potencial cliente ou manter o já cliente do conteúdo.  

- Mas, como isso é feito?

O criador enfeita de tal forma o produto (para agradar a visão) que no final das contas o conteúdo nem precisa agregar muito valor; nem precisa ser efetivamente bom, nem resolver o problema proposto inicialmente.  A pessoa compra, e mesmo assim não se sente enganada - afinal, estava tudo "muito bonitinho", muito bem estruturado; imagens perfeitas; estúdio e processo de envolvimento agradável - "valeu a pena adquiri-lo"!  

Design emocional


RESULTADO: a pessoa é enganada e nem se dá conta disso!

Talvez, até exista no mercado (na mesma plataforma), outros produtos muito mais inteligentes, e que resolveria, de verdade, o problema da pessoa - mas, infelizmente o autor não sabe "encantar"; acha que ensinar a resolver o que propõe é o suficiente - SÓ QUE NÃO!  

Hoje, pelo visto, é mais útil encantar pelos olhos e fazer graça que resolver o problema das pessoas (dos alunos, dos clientes).


Quando digo que o mundo é dos mentirosos, o que quero dizer com isso?

Aí, meu amigo, é só dar uma "olhadinha" no mundo que não vai ser difícil entender:

* Qual político (no Brasil, pelo menos) que ganha eleição sem enganar os eleitores?

* Quantas vezes compramos "gato por lebre", via internet, porque fomos enganados pela "bela publicidade"?  E depois, o pós venda é um fracasso; ninguém mais atende, nem dá satisfação aos questionamentos do comprador (já vendeu mesmo - "que se lixe quem comprou" - decerto pensam assim)!

*Qual líder religioso não exagera no discurso para arrebanhar mais "ovelhas" e conseguir mais dízimos?  Às vezes, até se utilizam de promessas de uma vida melhor e cura de doenças que, tem certeza que não virá!

* E os bancos, por meio dos banqueiros e bancários - esses são experts em "empurrar" serviço, sempre com promessas mirabolantes de ganho que nunca concretizam, nem irão concretizar (ainda cai quem é inocente - eles, no entanto, nunca deixarão de tentar).

* Quantas vezes não se depara, ou ouve falar de alguém que apresentou CURRICULUN falso; com Mestrados e Doutorados que não existem?  Pois é, na política e na Administração pública (por contratos de confiança) está cheio de gente com especialidade e diploma de, sei lá o quê, sem nunca ter entrado numa faculdade.  Felizmente, para entrar por concurso, quando exige título, ele é devidamente apresentado e com autenticação (já, para cargo e função de confiança, NÃO - mas deveria).

* E advogados que prometem ganho de causa sem ter a menor ideia de como será o pronunciamento do juiz (alguns, sequer conhecem a "linha" seguida pelo magistrado - pois não o conhecem); na maioria das vezes não sabem qual será o magistrado a atuar na ação. Isso acontece sempre quando a cidade é de grande porte; há dezenas atuando na mesma jurisdição e no mesmo tipo de vara. 

Portanto, não dá para afirmar ao cliente quando será a decisão, tampouco de que forma essa ação será julgada - "temos todas as provas em nosso favor, assim, 'POSSIVELMENTE', ganharemos; se não, podemos recorrer"!  Isso sim, deve ser dito.  Caso seja uma ação sem futuro, sem nenhum nexo, sem provas, algo difamatório e protelatório - não se deve aceitar; dar esperanças de ganho então, deveria estar fora de cogitação. Entretanto, como em todas as demais categorias, a Advocacia está cheia de profissionais sem ética.

E haveria muito mais para citar sobre mentirosos e "enganadores de elite" - gente que cresceu e se tornou alguém usando da omissão da verdade; muitas vezes da mentira, que é, ainda mais grave!

Quem quiser deixar um comentário sobre alguém que conhece ou ouviu falar ser um tremendo mentiroso, mas foi por isso que conseguiu fama e dinheiro - seria interessante para acrecer ao tema.

Boa semana a todos! 
Por Elane F. de Souza (Advogada, autora deste e de outros blogs de Direito)
Imagem por pixabay






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um comentário ou envie uma pergunta

NEWSLETTER - SUBSCREVA

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner